Isto não é um cachimbo

:: René Magritte - Ceci n'est pas une pipe ou "Isto não é um cachimbo" (1928)

Isto não é um cachimbo. E não é mesmo. É antes a representação de um cachimbo, um signo. E dizem vocês: «Não deixa de ser um cachimbo».

Magritte responde: «Os meus quadros são imagens visíveis que contêm nada; elas evocam mistério e quando alguém vê um dos meus quadros, pergunta-se simplesmente: o que é que aquilo quer dizer? Não quer dizer nada, porque o mistério significa nada, é desconhecido». A imagem não pode afirmar a inexistência da coisa representada, mesmo brincando com esta impossibilidade ao pintar um cachimbo e sob este escrever "isto não é um cachimbo". Para afirmar uma negação, precisamos usar palavras, ou recorrer ao conceito de percepção do outro, ainda norteado pela palavra.

A sensação de contradição nos é passada pela frase que nos alerta não ser um cachimbo uma mera imagem enganosa.

Profa. Rita, esta é dedicada pra você.

3 comentários:

Marcela disse...

A-M-E-I
Ainda mais porque está escrito em francês...eu adoro um francês...ui!!
Beijo

Kenys disse...

kkkkkkkkkk
fabinho, cáestou eu no seu blog, amore.
Muito bom por sinal, mas com textos enormesssss.
Seja mais sucinto amore.
Tem gente que não tem tempo de ler tudo isso.
Tbm estudei isso em linguística na Uni de Letras...rs
Beijos

Anônimo disse...

Fabinhooo
a realidade é única e independe da linguagem.
você é um gato!