A plenitude do espaço em branco

Olhei este blog agora e pensei: acho que posso escrever pelo menos uma vez por mês...

Sabe aquelas fases em que você recebe sinais? Normalmente acontecem quando você precisa mudar sua vida de maneira significativa. E eu os tenho recebido. A mudança deve ser tanta que opto pelo silêncio. Coisas boas, mas quando representam novos imputs na sua personalidade, te deixam atônito, imcompreendido, sagaz, feliz e exausto. É um sofrimento necessário para a evolução. Outras não são tão boas assim, mas acho que pode ser um bom exercício fazer um pouco do que não gosto, e uma dádiva lidar com o que odeio.

O bom mudar acontece mesmo devagar, mas veja, quando você já passou por todos os insights, consciente ou inconscientemente, os sopros são tão rápidos! O melhor mesmo é deixar que a vida te leve, neste caso. Qualquer coisa que dê errado você grita, afinal a vida não é sua dona, que boa dona pode te abandonar depois de tanta coisa que se passou? Isso, grite... eu grito e tem dado certo. A vida é boa, life is good... Assim, ela também terá paciência se eu gritar na hora errada, ou até mesmo mudará seus caprichos se eu gritar com toda a força.

O importante é atuar bem neste palco, experimentações e inexperiências, defeitos discutíveis, qualidades ambíguas, sonhos, razões. O melhor show é aquele que se faz enquanto vivo, pleno de seu próprio caminhar e desejo. Todos os desejos são iluminação, mundanos ou não, tem-se apenas que lidar com eles, de preferência em harmonia.

Tantas vezes me pego pensativo, analisando tanta coisa... São impressionantes os resultados de meus pensares por vezes, mas aprendi a repensá-los sem medo. E aprendo a cada dia no que me amplio sobre este conceito. Terapia é bom para todos, consigo mesmo, com seu terapeuta, com a vida de seus próprios divagares.

E belo é entender que tudo que você pensa, mesmo sem chegar a lugar algum, destruiu ou construiu muros em outros lugares, subjetivos locais da sua mente e sua alma, nata ou em elaboração.

Ser positivo é ser diferente dos clichés, é ter um plano e uma aura digna para recomeçar, de onde estiver, com mais chances de sucesso. E qualquer pensar ou escrita automática, com ou sem cortes, pode te ajudar nesta tarefa.

Cumpri a minha hoje.

4 comentários:

Carol disse...

Sempre sábio!
Admiro-te!

Beijos

Nilma disse...

Ando precisando de sinais também...
Mudar de vida, começa de dentro não é?
Apenas um conceito, um hábito, creio que seja um ótimo começo.
Estou em busca de mudanças de conceitos, mas nem sei qual é o mais impactante que deva ser repensado, pois se analisarmos bem, todos estão interligados...
Beijos

Andre Lossio disse...

Olá, Distinto Moço!
Cá estou a prestigiar seu blog. Bacanísso, diga-se de passagem. rs Agora, como comunicólogo, também sou um 'blogueiro'. Conto com sua apreciação.
Um fraterno e saudoso abraço!!!

http://andrelossio.blogspot.com disse...

Saudações, Fábio! Cá estou a conferir seu blog.
Agora, como comunicólogo, sou 'blogueiro'.
Prestigie-me. Conto com sua visita http://andrelossio.blogspot.com
Fraterno abraço!!! :D